FLORESTAS SUBMERSAS

A poucos dias de mergulhar nas águas quentes do Algarve para uma semana de férias, recordo a última exposição que vi no Oceanário de Lisboa, chamada "Florestas Submersas". A luminosidade da exposição é qualquer coisa de extraordinário, e quando entramos na sala parece que o tempo fica suspenso. Caminha-se devagar e fala-se baixinho pois a beleza dos aquários impõe-se. Há qualquer coisa de etéreo nesta exposição, e gosto de imaginar que a tranquilidade que aqui se sente é semelhante à do fundo do mar. A banda sonora, criada especialmente por Rodrigo Leão (um dos meus compositores portugueses preferidos) para a exposição, é a combinação perfeita.







Imagens | Homes in Colour

Sem comentários