2º Edição Homeing // Parte 2

Comecei a semana cansada, confesso. Parece que todos os eventos e feiras que tinha interesse em visitar e participar aconteceram ao mesmo tempo em Lisboa, pelo que nos últimos dias andei um pouco frenética entre o Beato, Cascais e a Fil. No entanto, valeram a pena as corridas de um lado para o outro, que tive que conciliar com o trabalho e os posts aqui do blog. No lindíssimo Convento do Beato visitei a 2ª Edição da Homeing; na Casa das Histórias fui inspirar-me com o evento Chicas Poderosas Portugal, onde tive a oportunidade única de ouvir e conhecer uma série de mulheres talentosas, inteligentes e líderes que me fizeram perceber que o caminho para o sucesso nunca é linear nem feito de certezas e que os avanços e recuos inerentes são a parte mais interessante desta viagem  que é a vida; e na FIL fui espreitar o Lisboa Design Show que embora já não esteja com o mesmo nível de qualidade com que o conheci há uns anos atrás, gosto sempre de ir visitar. E aqui fica, no post de hoje, a segunda e última parte da minha visita à Homeing com mais um conjunto de marcas e projetos que gosto particularmente.


Stand da Pedroso&Osório, onde destaco a nova coleção da Barbara Osorio Fabrics que se chama "Wild Flower" e que adoro. Para conhecerem as novas coleções Outono/Inverno da Designers Guild, William Yeoward e Ralph Lauren é só (re)verem este post.







Stand da Casamance, com os seus tecidos luxuosos e de cores vibrantes, é também outra das marcas que destaco. Para mais informações sobre estes tecidos podem contactar o Gabinete de Projetos da Hangar Design Store, no CCB.





Stand da A&A Home Collection.


Stand da Pepaa Studio, outra marca que já tinha ouvido falar mas que adorei conhecer mais de perto, com uma seleção de tecidos e papéis de parede muito própria e única. Em breve hei-de vos dar a  conhecer o Showroom da Pepaa Studio no Porto e iremos preparar uma supressa para vocês. Fiquem atentos!





Stand da Forma & Enredo, que já tinha conhecido na edição do ano passado e que representa várias marcas que também gosto muito, entre elas a Villa Nova que tem uns papeis de parede que a-d-o-r-o. Ora vejam aqui.





Na parte de iluminação não podia deixar de destacar uma das minhas marcas preferidas a Vita, cujos candeeiros poderão encontrar na simpática loja Light & Store, no Príncipe Real, ou online, aqui. Vejam neste post qual o meu candeeiro preferido desta marca e que já mora cá por casa.




Por fim, destaco a Exposição Lisbon Roots, organizada pela empresa de tapetes Ferreira de Sá e que resultou de um desafio lançado a 10 arquitetos, artistas e designers para desenharem um tapete inspirado nas raízes da cidade de Lisboa. Todas muito diferentes, com conceitos distintos e estilos  próprios, gostei particularmente destas 5 propostas:


A da Cristina Santos Silva em cima à direita e a da Maria Barros em baixo.


A do arquiteto Tiago Patrício Rodrigues, da Puracal à esquerda e a do Atelier Branco sobre Branco à direita.

E por fim, a proposta mais à direita da dupla de arquitetos Elsa Matias e Fernando Hipólito.
E assim despeço-me da Homeing, (re)encontramo-nos para o ano!

Imagens Homes in Colour
SaveSaveSaveSave
SaveSave
SaveSave

Sem comentários