FLORESTAS SUBMERSAS

A poucos dias de mergulhar nas águas quentes do Algarve para uma semana de férias, recordo a última exposição que vi no Oceanário de Lisboa, chamada "Florestas Submersas". A luminosidade da exposição é qualquer coisa de extraordinário, e quando entramos na sala parece que o tempo fica suspenso. Caminha-se devagar e fala-se baixinho pois a beleza dos aquários impõe-se. Há qualquer coisa de etéreo nesta exposição, e gosto de imaginar que a tranquilidade que aqui se sente é semelhante à do fundo do mar. A banda sonora, criada especialmente por Rodrigo Leão (um dos meus compositores portugueses preferidos) para a exposição, é a combinação perfeita.

WEEKEND REVIEW

Mar, metade da minha alma é feita de maresia
Sophia de Mello Breyner


Alguns filósofos pré-socráticos, como Tales de Mileto, acreditavam que a água era o princípio e origem de todas as coisas. Mais tarde, já no século XX, também os cientistas Oparin e Haldane, postulam uma teoria indicadora do surgimento da vida na água. Ao pensar na percentagem que este elemento cristalino ocupa no nosso corpo (cerca de 70%) podemos concluir, mesmo sem a prova que as nossas origens tenham sido aquáticas, que trazemos um pequeno oceano dentro de nós. 

HOME TOUR #16

Outer order contributes to inner calm.
Gretchen Rubin


A Coco Chanel costumava dizer que "Woman think of all colors except the absence of colour. I have said that black has it all. White too. Their beauty is absolute. It is the perfect harmony". Esta frase não podia corresponder melhor ao espírito desta casa. Olho para as fotografias e imagino que os dias aqui são mais claros e luminosos. Mais lentos e vividos. Mais harmoniosos. Na simplicidade e no minimalismo tudo tem de ser escolhido a dedo pois tudo se destaca e sobressai. É quando o menos é mais. Cada peça, e acabamentos desta casa foram perfeitamente escolhidos e aqui respira-se paz, equilíbrio e elegância.

4 AMBIENTES

Um bocadinho menosprezadas aqui no blog (confesso!) as casas de banho são hoje o tema. Escolhi 4 estilos diferentes que me inspiram, sendo que a preferida não podia deixar de ser a primeira, que  combina deliciosamente um estilo mais rústico, com apontamentos contemporâneos. Adoro.
Imagens | Pinterest

DESENHAR COM ARAME

As formas graciosas que Marie Christophe cria resolvem definitivamente o dilema entre escultura e artes decorativas, entre arte e utilidade. Nas mãos desta artista francesa o arame ganha outra vida e uma indiscutível poesia, encanto e beleza. Trabalha para clientes como a Hermes, Dior, Cartier e Roche Bobois e as suas peças surpreendem-me sempre e fascinam-me.



PARADOXOS NA FELICIDADE E NA ARTE

"The opposite of a trivial truth is plainly false. The opposite of a great truth is also true."
Niels Bohr

Paradoxo vem do latim (paradoxum) e do grego (paradoxos) em que o prefixo "para" quer dizer contrário ou oposto a, e o sufixo "doxa" quer dizer opinião. Um paradoxo é portanto uma ideia lógica que transmite uma mensagem que contradiz a sua estrutura. Na arte quando penso em paradoxos, lembro-me sempre do espetacular trabalho de MC Escher, cujas fotografias podem ver abaixo. Este fim de semana cruzei-me com os paradoxos da felicidade da autora americana Gretchen Rubin e gostei tanto que não resisti a partilhar aqui estas pequenas frases de sabedoria com as quais me identifico plenamente. Uma boa maneira de começar a semana.

HAPPINESS PARADOXES

//Accomplish more by working less.

//Strive to be emotionally self-sufficient so you can draw closer to other people.

//Accept yourself, and expect more of yourself.

//Everything matters. Nothing matters.

//Hell is other people. Heaven is other people.

//Spend out, to become rich.

//Succeed by failing.

//Being very accessible sometimes makes it hard to connect with people.

//Silence is sometimes the best reply. 


Imagens | www.mcescher.com

À PROCURA DO ENQUADRAMENTO IDEAL

Se puderes olhar vê. Se puderes ver, repara."
José Saramago

Ando cada vez mais apaixonada por fotografia. É uma paixão recente, confesso. Mas que dia para dia parece que vai crescendo dentro de mim.
Apesar da minha formação ser em artes plásticas e design, a fotografia, não sei bem porquê, nunca foi uma prioridade ou mesmo uma curiosidade para mim. Pelo contrário. Até à pouco tempo era daquelas pessoas que raramente tirava fotografias, mesmo quando viajava. Preferia estar com os sentidos bem despertos e absorver tudo com o olhar. Mas de repente parece que só isso isso já não me chega. E comecei a sentir uma enorme vontade, quase a título de desafio pessoal, de estar mais atenta ao mundo que me rodeia e olhar para ele de uma forma criativa. Quase como se fosse uma pintura. Pensar em conjugações de cores, em proporções e em enquadramentos.
E assim o Instagram, que era uma das redes sociais onde eu ainda não estava, encaixou-se que nem uma luva nesta nova vontade. Sinto que agora ando mais atenta aos pormenores do dia a dia, menos indiferente. E talvez seja isso mesmo o que me esteja a apaixonar. Quando fotografamos somos obrigados a olhar o mundo de uma forma nova e passamos a encontrar mais coisas bonitas pelo caminho.
Quem ainda não conhece, pode acompanhar o meu instagram aqui.
*Bom fim de semana*

LOVING THIS WEEK #7

Candeeiros de teto, biombos, interiores étnicos, fitas em seda pintada e taças em formas de legumes e frutas são a inspiração para esta 4ªfeira.

1// Adoro estes candeeiros de teto em forma de lâmpada, mesmo giros.
2// Estou apaixonada por este biombo maravilhoso da Urban Outfitters, a peça perfeita para criar divisórias nos espaços. Só tenho pena de não ter espaço cá em casa para colocar um.
3// Este recanto étnico de uma casa de verão mexicana é mesmo adorável. Conheçam o resto da casa aqui, tenho a certeza que vão adorar também.
4// Apesar de estamos no verão adoro na mesma este mobile em madeira. É uma peça original que tanto pode ser utilizada num quarto de bébé como numa quarto de adulto.
5// Fita em seda pintada da Loja Wish, uma loja sempre cheia de peças giras e apetitosas, na Lx Factory.
6// Adoro esta série original de taças que a marca espanhola PCM criou a partir da forma de frutas e legumes.

DE VISITA À AKTO

Recentemente tive o privilégio de ir conhecer uma empresa que para mim foi uma inspiração. Quando o profissionalismo e rigor do trabalham se aliam ao bom gosto, à criatividade e à visão, o resultado não poderia ser melhor. Assim, na semana passada lá fui eu até ao Príncipe Real, conhecer a Akto, que se dedica de corpo e alma ao Design de Produto, à Conservação e Restauro e à Reciclagem criativa, mas não só. Os projetos de formação e responsabilidade social têm aqui um papel fundamental, o que faz desta empresa um exemplo a seguir. Ainda tive a oportunidade de tirar algumas dúvidas sobre o processo de aplicação de folha de ouro que, simpaticamente, um dos técnicos da empresa me explicou. Gostei tanto que saí deste espaço inspirada e cheia de vontade de continuar a acompanhar e seguir o trabalho da AKTO, onde sustentabilidade, inovação e criação são palavras de ordem. (podem também acompanhar através do instagram aqui).


WEEKEND REVIEW


De visita a Óbidos, com a "Arte de Viajar" de Alain de Botton dentro da mala, e os olhos bem abertos para absorver tudo o que esta pequena vila pitoresca que tanto gosto tem de bonito. O espírito medieval paira no ar e mistura-se suavemente com a brancura luminosa das casas, impecavelmente delineadas de azul cobalto ou amarelo, coroadas de hortêsias, buganvílias e acácias, numa explosão de cor e luz. 

HOME TOUR #15


E por aqui terminamos a semana com uma casa que é uma inspiração!

Recordo que está a decorrer até sábado o Passatempo em parceria com a Maria Beatitude. Quem ainda não participou poderá fazê-lo aqui até amanhã. Boa Sorte e ... bom fim de semana!